DestaquePolítica

Padre é proibido de celebrar missa após assumir prefeitura no Piauí

Há um mês o padre Valmir Lima deixou 11 anos de sacerdócio para exercer o cargo de prefeito da cidade de Picos, a 306 Km de Teresina. No entanto, uma decisão da Diocese da cidade de 2012 impede hoje o padre de celebrar os sacramentos da igreja católica.

Ele foi eleito vice-prefeito da cidade e recentemente assumiu a prefeitura depois que o titular tornou-se conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE). A mudança na vida Valmir Lima foi radical, pois no lugar do altar, ele passou a trabalhar em um gabinete que mantem traços católicos. No local há uma bíblia sagrada e quadro com rosto de Cristo.

Padre assume prefeitura do Piauí após abrir mão de 11 anos de sacerdócio (Foto: Reprodução/TV Clube)Padre assume prefeitura do Piauí após abrir mão
de sacerdócio (Foto: Reprodução/TV Clube)

Desde que decidiu sair candidato, o padre não pode, por exemplo, celebrar, missa, casamento ou batizado.

“O bispo diocesano executou uma orientação da igreja do Brasil determinando que os sacerdotes que postulam cargos no município ou espera do estado são suspenso de ordem, isto é, continuam sacerdote, mas não exercem o Ministério ou fazem atividades públicas em nome da igreja católica”, explicou o vigário geral de Picos, Flávio Santos.

Vigário geral explica porque padre não pode continuar celebrando missas (Foto: Reprodução/TV Clube)
Vigário explica porque padre não pode continuar
celebrando missas (Foto: Reprodução/TV Clube)

“A igreja diz que somos chamados a servir, estar junto ao povo, mas sem se envolver na política. Eu abracei o desafio de não deixar de ser honesto sendo político, caridoso, ser servo e responsável simplesmente porque tenho envolvido na política. A gente prega tudo isso sem se colocar a prova e eu me coloquei a prova “, afirmou Valmir Lima.

Agora, o padre passa os dias fazendo atendimentos no gabinete da prefeitura e visando comunidades. Para a secretaria de assistente social, Maria da Glória, o padre trouxe a  experiência do sacerdócio para a gestão municipal.

Muitos picoenses ainda não se acostumaram com a mudança de vida do padre humilde da periferia que virou a figura mais importante da cidade. “No início nós não queríamos isso, mas já que ele estar. Agora temos que apoiar”, disse a dona de casa Dona Linsaura Santos .

FONTE: G1 PI

Comentários

Artigos relacionados

Fechar