DestaqueGeralNoticiasSaúde

Testes rápidos para coronavírus começam nas farmácias do Piauí próxima semana

Cada teste terá que ser feito por um por farmacêuticos e em uma sala apropriada que segue as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Farmácias pelo Brasil já começaram a realizar os testes rápidos para detectar anticorpos do novo coronavírus, mas os estabelecimentos farmacêuticos do Piauí só devem iniciar essa venda a partir da próxima semana, segundo Francisco Lopes, presidente do Sindicato das Farmácias no Piauí.

De acordo com Lopes, cada teste terá que ser feito por um por farmacêuticos e em uma sala apropriada que segue as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“A previsão é de iniciar as vendas na próxima semana. A maioria dos testes são importados, por conta disso a demora. Não será em todas as farmácia que poderão ter esses testes, porque as farmácias precisam ter um padrão. O local a ser feito o teste é na sala de injeção que é vistoriada pela Anvisa”, disse o presidente do sindicato.

Ainda segundo Francisco Lopes, no Piauí são entre 150 a 200 farmácias que possuem sala apropriada para o teste.

“É uma opção da farmácia poder vender o teste ou não, mas para iniciar a venda o local tem que contar com uma sala apropriada, ou seja, regulamentada pela Anvisa e que o Sincofarma-PI fará a fiscalização, além de um farmacêutico para realizar o procedimento”, afirmou Lopes.

O presidente do Sincofarma-PI falou ainda que a chegada os testes nas farmácias têm alguns pontos positivos para a população.

“Vemos isso com bons olhos, pois a procura dos testes em clínicas particulares tendem a ficar mais em conta, além de reduzir a procura nas unidades de saúde do estado”, finalizou Lopes.

Testes rápidos são oferecidos para quem apresentar sintomas das condições / (Foto: Reprodução EPTV)

TESTE RÁPIDO

O teste de detecção sai entre três e quatro horas após a coleta do sangue. Não é necessário pedido médico para realização particular. Para cobertura do valor pelo plano de saúde, a operadora responsável deve ser consultada e, neste caso, é necessário um pedido médico.

O teste rápido para Covid-19 é feito pela procura por antígenos, que detectam proteínas na fase de atividade da infecção, e os de anticorpos, que identificam uma resposta imunológica do corpo em relação ao vírus.

Hoje, os exames rápidos já são oferecidos em alguns laboratórios particulares do Piauí. Mas a Anvisa afirma que “resultados negativos não excluem totalmente a infecção por Sars-Cov-2 e resultados positivos não devem ser utilizados como evidência absoluta de infecção, devendo ser interpretados por um profissional de saúde”, diz em nota publicada em seu site.

FONTE: Oito Meia

Comentários

Artigos relacionados

Fechar