BrasilDestaqueEconomiaGeralNoticias

Bolsonaro confirma que servidor não terá reajuste neste ano

Segundo Bolsonaro, está em estudo a possibilidade de se dobrar o valor do auxílio-alimentação de todas as categorias do funcionalismo ainda neste ano.

Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta segunda-feira (13) que o governo federal não reajustará os salários de servidores neste ano, informação antecipada no último dia 9 pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

Segundo Bolsonaro, está em estudo a possibilidade de se dobrar o valor do auxílio-alimentação de todas as categorias do funcionalismo ainda neste ano.

“A ideia minha era dar pelo menos 5% para servidor, cortando de ministérios”, afirmou Bolsonaro durante conversa com jornalistas em frente ao Palácio do Planalto.

“Nós estamos tentando agora — tem que vencer a legislação eleitoral — dobrar, no mínimo, o valor do auxílio-alimentação”, complementou.

Segundo o presidente afirmou, o reajuste para os servidores e a reestruturação de carreiras no funcionalismo federal serão incluídas no Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) do ano que vem. O projeto é a proposta do governo para o orçamento do governo federal.

Guedes

Na quinta-feira (9), o ministro da Economia, Paulo Guedesafirmou que o governo “não conseguiu” dar reajuste aos servidores federais neste ano. O prazo para uma definição vai até o final deste mês.

“O governo federal não conseguiu dar aumento de salários, mas reduziu impostos para 200 milhões de brasileiros, ao invés de ajudar só o funcionalismo, que ajudou nessa guerra. Logo ali na frente, vai ter aumento para todo mundo, vamos fazer reforma administrativa. Mas agora está em guerra também”, declarou Guedes na ocasião.

Desde o início de 2022, ano eleitoral, o governo federal tenta encontrar uma maneira para dar reajuste aos servidores públicos, mas tem esbarrado no aperto das contas públicas.

O presidente Jair Bolsonaro já havia falado sobre o assunto na terça-feira (7), mas sem ser taxativo. Na ocasião, afirmou que, “pelo que tudo indica”, não haverá reajuste para servidores públicos neste ano.

O governo federal vinha acenando com um aumento de 5% para todas as categorias do Executivo Federal, ao custo de R$ 6,3 bilhões. Nesta semana, porém, o Ministério da Economia anunciou que desistiu de manter no Orçamento a reserva de R$ 1,74 bilhão para pagar uma parte do reajuste dos servidores do Executivo Federal.

Nas últimas semanas, algumas categorias fizeram manifestações e até greve para pressionar o governo, como os servidores do Banco Central e do Tesouro Nacional.

G1

Comentários

Artigos relacionados

Fechar